Newsletter
Facebook Instagram Linked-in Whatsapp

Notícia

Ubrabio
Cultivo do cártamo no semiárido é alternativa para produção de biocombustível
23/12/2019 17:59:29 ASCOM

O cultivo do cártamo no semiárido nordestino pode se tornar uma alternativa de sucesso para a produção de biocombustíveis como biodiesel ou bioquerosene. É o que comprova um projeto coordenado pela Universidade Federal do Rio Grande do Norte (UFRN), em parceria com o Instituto Federal do Rio Grande do Norte (IFRN) e com a Ben-Gurion University, de Israel, e financiado pelo Ministério da Ciência, Tecnologia, Inovações e Comunicações (MCTIC).

A pesquisa conseguiu produzir com o cártamo - planta exótica introduzida no Brasil e adaptada às condições do sertão nordestino - uma quantidade de óleo considerável. Em média, a produtividade é de 6 toneladas/hectare de sementes, o dobro da produção média de soja, que é de 3 toneladas/ha.  Além disso, a quantidade de óleo no interior da semente do cártamo chega a 45%, enquanto na semente da soja é de 18%. Outro fator relevante é que a planta pode ter até quatro ciclos de cultivo por ano no semiárido.

“O cártamo tem despontado como uma oleaginosa potencial para desenvolvimento e crescimento no semiárido nordestino”, afirma a coordenadora do projeto, professora Juliana Espada Lichston, da UFRN.  Segundo ela, o semiárido é impróprio para muitas culturas, mas o plantio do cártamo pode gerar lucros para os agricultores da região e ajudar também na recomposição de áreas em processo de desertificação.

A pesquisa com o cártamo teve início em 2009 e passou por diversas fases, como análises laboratoriais, cultivo isolado em campo e cultivo em consórcio com outra oleaginosa. O trabalho é realizado no campus do IFRN, localizado no município de Apodi (RN), no coração do semiárido nordestino, a cerca de 340 quilômetros de Natal.

O projeto conta com a participação de cerca de 150 agricultores familiares. Eles foram entrevistados para entender as principais necessidades e dificuldades em campo e adaptar o cultivo à realidade da região. “O agricultor familiar é o foco do nosso trabalho. A região é muito carente e as pesquisas científicas precisam sair das universidades para mudarem essa realidade. Queremos ver um sertão nordestino verde e produtivo, com agricultores vivendo de forma digna”, destaca Juliana Lichston.

A parceria com a Ben-Gurion University, de Israel, começou há três anos. Os pesquisadores conseguiram aprimorar o desenvolvimento do cártamo no deserto israelense, técnicas que foram utilizadas no cultivo da planta no semiárido nordestino. O resultado foi uma produtividade maior em campo, com menor custo, menos utilização de água e nenhum defensivo agrícola.

 

Mais Informações 

Fonte: MCTIC

Bioquerosene

Bioquerosene é um combustível renovável formado por uma mistura de hidrocarbonetos, tanto lineares quanto cíclicos, com uma composição semelhante à do querosene de origem fóssil.